GACC - RN | Lar esperança
56
page-template-default,page,page-id-56,tribe-no-js,tribe-bar-is-disabled,ajax_fade,page_not_loaded,,columns-4,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-9.1.3,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

Lar esperança

Em Dezembro de 2001, o Grupo de Apoio à Criança com Câncer – GACC-RN inaugurou o Lar Esperança, um projeto elaborado e sonhado por todos os voluntários, cujo objetivo era hospedar as crianças, em tratamento oncológico e hematológico cadastradas, com seus acompanhantes.

Mediante a situação dos espaços ocupados, o LAR ESPERANÇA manteve as características da maioria das residências das pessoas atendida pelo GACC-RN. Uma casa, simples, cujos cômodos pudessem oferecer o mínimo de conforto e onde as famílias, apesar de dividirem o mesmo espaço, se sentissem à vontade.

Nesse espaço, são oferecidas aos usuários, alimentação composta de seis refeições (café da manhã, almoço, jantar e três lanches intercalando às refeições); hospedagem, kit de higiene pessoal (toalhas, lençóis, sabonete, creme dental…); traslado para hospitais e clínicas; complemento de alimentação e de remédios quando necessário; exames complementares caso não seja viabilizado na rede de saúde pública; lanche diferenciado para as crianças quando preciso e uma Cesta Básica, doada mensalmente às famílias quando possível, além da assistência nutricional, psicológica, social, e se disponível, pedagógica e jurídica.

Na sede própria, o LAR ESPERANÇA terá novas características físicas, uma vez que os dois primeiros pavimentos serão compostos de salas para a realização de atendimentos com psicólogos, nutricionista, assistentes sociais, odontólogo e pedagogo, administração, cozinha, refeitório, bazar, telemarketing e brinquedoteca e nos andares superiores, as famílias terão quartos melhores estruturados, inclusive espaços próprios para as crianças transplantadas que anteriormente não tinham condições de permanecer na casa, sendo necessária a colaboração dos voluntários que as hospedavam.

O quadro de voluntários e funcionários também tem nova quantidade e distribuição (ver organograma), uma vez que com a nova estrutura física e demanda crescente de usuários se fez necessário uma nova estrutura organizacional que ainda conta com a ajuda imprescindível dos acompanhantes em relação à organização interna e obediência às normas estabelecidas.

No entanto o Projeto LAR ESPERANÇA terá continuidade, agora oferecendo maior privacidade ao usuário e acompanhante que poderão usufruir de seus momentos a sós ou compartilhar, nas áreas comuns, dos momentos de integração entre usuários e seus familiares.